#Palavras do Pai

A tentação também chegou aos olhos de Jesus

“Porque não temos um sumo sacerdote (Leia aqui mais detalhadamente o que isso significa) que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém, um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado.” (Hebreus 4:15). 

São muitas as personagens e características que usam para descrevê-lO, mas poucos O enxergam como é: Amor. Justo juiz. Misericordioso. Um ser divinamente humano e humanamente divino. Esse homem, tão característico, conhecido e falado, recebe muitos rótulos e definições. Esse homem é Jesus. 

JesusNão vim falar do Jesus Filho de Deus, mas do homem Jesus (apesar de serem o mesmo). Esse que nasceu de uma virgem, falou ‘gugu-dadá’, teve as fraldas trocadas, chorou ao arrancar seu primeiro dentinho e talvez tenha tido até catapora. Isso não é relatado na Bíblia, mas gosto de pensar assim, já que Ele não nasceu como um homem de 30 anos pronto a exercer seu ministério. Jesus foi embrião, bebê, criança, adolescente, jovem e adulto. Jesus foi um homem normal, como eu e você; mas não foi comum. Imaginem a polêmica na época por Maria ser mãe solteira e dizendo que era virgem (por mais que fosse realidade). O nascimento de Jesus, se o anjo não tivesse acalmado os ânimos de José, teria sido uma vergonha pra ele. Ele representaria quase o ‘troféu’ de uma suposta traição.

Pois bem… Jesus não é esse grande vilão com uma caderneta na mão sempre à postos para anotar cada um dos nossos mínimos escorregões. No versículo citado, podemos entender que temos Alguém que se compadece das nossas fraquezas, porque viveu, em carne, cada uma delas. Não quero dizer que Jesus viveu, literalmente, cada uma das nossas fraquezas, no sentido de que caiu em alguma tentação; quero dizer que Ele foi tentado exatamente naquilo que eu e você somos diariamente. 

Jesus foi tentado em tudo. Nós, como seres humanos, temos diferentes fraquezas. Uma área em que você se sente tentado, talvez eu não me sinta; mas Ele foi tentado na minha e na sua fraqueza. Em tudo. Mas sabe qual a grande diferença entre nós? Caímos diariamente em tentações, por menores que sejam, mas Ele não vacilou em nada. Não podemos encontrar nem mesmo um defeito/erro em Jesus.

Seguindo uma linha de raciocínio básica, nosso objetivo é não pecarmos para sermos santos como Ele foi, e alcançarmos a salvação, certo? Pois bem, a salvação é dada pela graça; e não uma estrelinha que você ganha da sua professora no caderno se fez o seu dever de casa com a letra caprichada. A Salvação é um presente disponível a todos, à qualquer hora. De uma forma bem simples, o aceitar desse presente chama-se arrependimento.

Voltando a santidade… Por que será que Ele conseguiu não cair em nenhuma tentação e nós caímos em tantas? Jesus é a única pessoa que antes de vir à terra, foi ao céu. Ele sabia pelo que esperava. Ele sabe quem é Deus, como é o Seu corpo, a cor dos seus olhos, ou talvez se Ele goste de cafuné. Jesus estava com o Deus Pai, antes de ser enviado ao útero de Maria. Ele sabia que prazer nenhum aqui, ou tentação alguma, por melhor que fosse, valeria a pena quando comparada a Eternidade.

óBiblicamente, podemos concluir que sim: Os olhos de Jesus também tentaram O seduzir ao mau caminho. Jesus foi tentado na área sexual, talvez tenha tido raiva de alguém ao ponto de sentir o desejo de matá-lo, Jesus foi tentado a mentir, a roubar e a fazer tudo aquilo que nós nos sentimos tentados (e muitas vezes fazemos.) Parece absurdo pensar nisso? Nos é estranho pensar dessa forma porque não conseguimos imaginá-lo como homem que ele foi. Como Max Lucado escreveu: “A ideia de que o Rei do universo iria espirrar e arrotar e ser picado por mosquitos…É muito incrível. Muito revolucionário. Nunca criaríamos um Salvador assim. Não seríamos tão ousados.” (365 bençãos, devocional – pág 119)

Precisamos viver com a convicção de que o céu em nada se compara à terra e tudo que nela há! Temos que confiar em Jesus – dono de um ótimo currículo e experiência própria no quesito ‘eternidade/santidade’ – ao ponto de entendermos que alcançar o céu é muito melhor do que a ‘satisfação garantida’ de tudo que nos seja atrativo aqui na terra. Pense no que você mais gosta de fazer na vida e na tamanha satisfação que você sente? Nem mesmo ISSO (coloque aqui o que você pensou) pode ser colocado na disputa com o céu.

Se Jesus conseguiu, nós também podemos. Jesus é a prova viva de que a tentação vem para todos. O escape também.

(Isadora Bersot)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s