#Palavras do Pai

Adoração dependente e prisões invisíveis

Só porque se reúnem, cantam algumas músicas e compartilham a leitura das escrituras, as pessoas acham que estão vivenciando a vida da Igreja. Isso seria verdade se essas práticas tivessem um significado mais profundo. Muito frequentemente, porém, trata-se apenas de uma rotina que faz as pessoas se sentirem bem porque estão comprometidas. Mas no fundo não compartilham evidentemente da vida Dele.” (Por que você não quer mais ir á igreja? – Wayne Jacobsen e Dave Coleman)

Pulos, gritarias e palmas: esse é o cenário que encontramos em muitas igrejas da atualidade. Não sei se isso (sempre) reflete a verdadeira adoração ansiada pelo Pai. Existem alguns que não conseguem fazer nada além de acompanhar uma canção, pois se a melodia para, a adoração cessa.

Choca-me a realidade de uma igreja morta, mas fervilhando de gente. Um ritmo frenético de eventos, congressos espirituais e até semanas missionárias, mas onde o objetivo não é (nem nunca foi) a salvação para o perdido. 

O mundo precisa de uma revolução. A igreja também.

O mundo precisa de uma igreja que acolhe, ao invés de dividir. Uma igreja que não se esconde nos templos, mas que entende que sua missão começa da porta pra fora.

Adorações que dependem de canção ou do alto astral do ministro não podem ser caracterizadas como tais. Temos visto uma igreja presa nos próprios ministérios, na estrutura física, e que ao invés de gerar vidas, só geram compromissos desenfreados, estressantes e sem propósitos eternos.

Sabe por que muitos não conseguem adorar a Deus no culto? Porque não entendem o motivo pelo qual vão a igreja. Preencher bancos vazios é um objetivo inútil demais pro nosso Deus.

Antes uma igreja falida aos olhos do mundo que transmita a salvação do pecador e promova festas nos céus, do que uma igreja renomada cujo próprio Pai não a conhece, pois já não existe semelhança entre os dois.

Mais do que mãos erguidas, faltam joelhos no chão cuja intercessão ecoa até o Eterno, alcançando transformação e avivamento.

(Isadora Bersot)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s