#Palavras do Pai

Receita de bolo #12

Bom dia, galera! (Esse post era pra sair ontem, mas eu tava num sítio lindo e sem sinal. Todo mundo merece um dia de folga né? Eu das palavras e vocês de mim :p hehe)

Indo pro assunto de hoje… Diz aí quem aqui não gosta de um bolo bem quentinho, recém-tirado do forno? Nesse tempo friozinho então! Hmmm! (Se você não gosta me ensina como faz, porque sou viciada em doce!)

Aproveitando o domingo de dia das mães, vou falar um pouco da minha! Ela tem um livro beeem grosso, cheio de receitas anotadas do “Mais você” há alguns anos rs Eu era criança e lembro até hoje dela assistindo ou me pedindo ajuda pra pegar na internet coisas novas pra pôr em prática na cozinha de casa. O problema é que isso era raro! Minha mãe é ótima cozinheira, mas nem 1% do que tá naquele livro eu já provei! (perdão pela exposição, mãe! Saudades! <3). A verdade é que um livro recheado de ingredientes e modos de preparo não faz eles se misturarem sozinhos e se materializarem na nossa mesa.

Você pode perguntar pra qualquer pessoa o que ela deve fazer para se aproximar de Deus ou agradá-Lo e na mesma hora ela vai te responder sem nem pensar duas vezes: orar, ler a bíblia e jejuar. Um livro de receitas é inútil se elas não saem do papel para o fogão.  Muitos sabem como fazer um bolo, mas poucos fazem. O mesmo acontece em nossa vida espiritual: muitos sabem o que fazer, mas poucos colocam em prática uma vida de leitura e oração, por exemplo. É por isso que conhecemos tantos crentes da boca pra fora que não conhecem a Deus.

O desejo do coração dEle não é que leiamos livros e mais livros sobre oração, avivamento ou busca, mas que coloquemos o (ainda pouco) que sabemos em prática. Só assim cresceremos em graça e conhecimento. A dica de hoje é: saia dos livros, da teologia, do conhecimento humano e ponha a mão na massa! Cultive uma vida diária com Deus: colecionar regras e métodos não vai te levar pra mais perto dele!

Em um aniversário, por exemplo, você pode até ganhar um pedaço de bolo feito pelas mãos de uma cozinheira, e é ótimo: você se deliciará sem ter tido que sujar suas mãos ou gastar o seu tempo para fazê-lo. Isso pode acontecer também em outra situação: ás vezes você encontra uma pessoa tão cheia do Espírito Santo que ela transmite isso sem o “menor esforço”. E o que tiramos disso então? Que quem segue receitas pode apreciar o sabor de um delicioso bolo o dia que quiser, assim como quem busca a Deus não vai ser dependente de uma pessoa cheia dEle simplesmente porque se torna uma!

Que Deus te inspire, anime e fortaleça, a fim de que você siga os passos que levam até o Seu coração!

(Isadora Bersot)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s