#Palavras do Pai

Bandido bom não é bandido morto #217

Gostaria de lembrar aos queridos que se dizem “irmãos na fé” de um nome famoso entre os crentes: Paulo. Mais conhecido como “apóstolo”. Quem defende a barbaridade contrária ao título deste post certamente desconhece a vida deste homem de Deus (além de tornar absolutamente questionável se o evangelho que diz seguir é o mesmo proposto pelo Cristo).

Paulo, antes de ser pregador, missionário e apóstolo, era assassino e perseguidor de cristãos. Ele foi responsável pela tortura e morte de inúmeros deles!!!

Se para nós parece tão fácil esquecer o passado dele porque focamos naquilo que Deus o transformou – a saber, santo homem de Deus, responsável pela conversão de incontáveis irmãos à fé cristã -, devemos saber que o Todo-Poderoso NÃO MUDOU.

A transformação de vida que o Soberano Criador realizou com maestria na vida de Paulo, a ponto de torná-lo um EXEMPLO a ser seguido por nós, em pleno século XXI, é a mesma que pode operar, HOJE, ativamente, na vida dos milicianos/assassinos/bandidos/estupradores/ladrões/pedófilos/adúlteros/ que, neste momento, nos enojam e fazem despertar em nós os piores sentimentos (ódio, vingança, rancor).

O Evangelho da Graça promete o PERDÃO dos pecados listados e de absolutamente TODOS os outros. A salvação adquirida pelo sangue do Cordeiro é extensível a todo aquele que CRÊ. A Bíblia questiona: COMO OUVIRÃO SE NÃO HÁ QUEM PREGUE? A expansão do pecado se dá, entre outros fatores, pela falta de ação da Igreja, que acredita ser mais fácil eliminar o pecador do que apresentá-lo àquEle que redime e apaga todo o passado maligno que qualquer um possa carregar.

O objetivo primeiro da cruz que matou o Filho de Deus foi liberar a redenção do mundo através do amor daquele que é o próprio Amor.

O DEUS CRISTÃO NÃO ESTÁ NO DISCURSO DE MUITOS QUE DIZEM PERTENCER AO SEU REINO. Por isso a Bíblia é enfática em garantir que Deus é uma pessoa e, por isso, permite (e anseia) pelo relacionamento com suas criaturas. Somente seremos livres das amarras farisaicas e heréticas que nos cercam se conhecermos o Deus que liberta o oprimido e, ainda mais, tem poder para salvar, também, o opressor.

(Isadora Bersot)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s