#Palavras do Pai

Desejo de morte #224

O título parece meio assustador, mas essa é uma ânsia que aparece com alguma frequência na Bíblia. Homens como Davi, Jó, Elias e Paulo expressaram sua vontade de partir deste mundo.

Há alguns meses, conversando com uma amiga, eu falei: “Se minha jornada aqui se encerra quando eu chegar ao céu, e se meu objetivo é passar a Eternidade com Ele, que vantagem eu tenho aqui? Minha preocupação com a morte não a impede de chegar.”

Claro que minha amiga, inicialmente, se assustou. Nossa angústia com o que ou quem fica é natural e compreensível, mas somos pó. Se o soberano Deus não quiser conceder-lhe mais um fôlego, você poderá partir daqui antes mesmo de terminar este post — querendo ou não. O que expressei despretensiosamente foi algo semelhante ao expressado por Paulo:

“Mas de ambos os lados estou em aperto, tendo desejo de partir e estar com Cristo, porque isto é ainda muito melhor. Mas julgo mais necessário, por amor de vós, ficar na carne”. Filipenses 1:23-24

Com o novo ano que se inicia, precisamos relembrar do que é importante. Quais são as suas angústias? O que o move? O que você deseja conquistar? Mais do que as respostas para essas perguntas, é crucial entender o objetivo: pra quê? Quanta relevância há em seus desejos? Talvez você responda: “ah, mas tudo tem que ter algum propósito por trás? A vida é uma só, tenho que aproveitar. Quero gastar tempo com futilidades também, é meu direito”.

Não poderei discordar de você, mas sabendo que “a vida é uma só”, não deveríamos cuidar melhor do que fazemos com ela? Ainda que seja curta, não está sob o nosso controle!

Preste atenção no que disse o autor de Hebreus:

“Todos estes morreram na fé, sem terem recebido as promessas, mas, vendo-as de longe, e crendo nelas, e abraçando-as, confessaram que eram estrangeiros e peregrinos na terra.” Hebreus 11:13

A destes homens foi maior do que a capacidade deles de realização. A morte que resultou em promessas e sonhos não alcançados não pôde roubar deles o bem mais precioso que possuíam.

Reflita sobre a vida deles e sobre a sua. Se não for pra viver uma vida devota, obediente a Deus e santa, pra que viver? Desse modo, a vida terrena só apontará para uma eternidade terrível. Se você está lendo isto, refazer as rotas do coração ainda é possível.

“Porque, se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. De sorte que, ou vivamos ou morramos, somos do Senhor.” Romanos 14:8

(Isadora Bersot)

2 comentários em “Desejo de morte #224”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s