#Palavras do Pai

Momentos cruciais e o nosso tempo #229

Dois trechos importantes do Evangelho sobre a crucificação de Jesus:

1. Mateus 26: 3. Então os principais SACERDOTES, e os ESCRIBAS, e os ANCIÃOS do povo reuniram-se na sala do SUMO SACERDOTE, o qual se chamava Caifás. 4. E consultaram-se MUTUAMENTE para, com dolo, prenderem Jesus e o matarem.

2. Mateus 27: 20. Mas os principais sacerdotes e os anciãos PERSUADIRAM A MULTIDÃO que pedisse Barrabás e matasse Jesus.

Não é novidade que foram os grandes líderes religiosos que se organizaram para matar o Cristo. Também não é novidade que um discípulo tenha planejado a traição bem antes de ela ocorrer de fato — Judas. No entanto, o que é pouco percebido é que esses líderes e “influenciadores” convenceram a multidão: esta que acompanhava o Cristo, que foi alvo de Suas curas e milagres e testemunha ocular de Seu ministério — a MESMA multidão que acompanhava o ministério terreno de Jesus decidiu MATÁ-LO.

Ressalto que isso fazia parte do Plano de Deus para a redenção da humanidade, então aconteceria de um jeito ou de outro. O Senhor não foi pego de surpresa. Como disse, certa vez, Max Lucado, mais poeticamente do que eu, quando o som da mordida de Eva ecoou no Éden, Jesus já caminhava para o Calvário.

Não há grandes diferenças entre nós, as multidões e os religiosos de influência no Brasil de hoje: TODOS nós corremos o risco de crucificarmos o Cristo. Até os que andam mais pertinho dEle (e que devem, por isso, tomar ainda mais cuidado).

Apesar de Sua imagem estar geralmente ligada à cruz que carrega um corpo torturado, a maioria se esquece de que este não é o símbolo maior do ministério de Jesus: se Ele tivesse apenas morrido, seria como qualquer outro representante das mais diversas religiões. O que O diferencia é o fato de ter VENCIDO a morte! Sim: a cruz ficou VAZIA. O Filho de Deus não pode ser derrubado nem pelo que nós, meros humanos, consideramos o maior pesadelo do mundo — esse desconhecido futuro que nos espera cedo ou tarde.

A ressurreição do Mestre foi mais um sinal que comprovou o fato de Ele ser o Messias. Além disso, mesmo no pós-morte, Ele nos promete Justiça e Vida. Os que crêem, confessam e seguem a Jesus têm estas certezas: não estão sozinhos, foram salvos, perdoados, justificados e não morrerão pra sempre (é bom demais pra ser verdade, mas é! ♥️)

Fica a reflexão: Jesus morreu pra salvar até quem você odeia. Se Ele estivesse fisicamente aqui hoje, os mesmos que pregam sobre Ele, recebem Suas palavras e são consoladalos pelo Seu Espírito estariam vociferando: solte Barrabás! Que grito eu e você exclamaríamos?

Diante disso, o que você tem feito para agradar ao Criador do universo que lhe concedeu Vida?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s