#Palavras do Pai

Carta aberta aos cristãos #249

(Foi por ver a excessiva reprodução do tweet destacado que decidi escrever.)

Por favor, não usem versículos fora de contexto para justificar violência e práticas não-cristãs. Sabe quantas vezes a Bíblia narra Jesus expulsando cambistas e vendedores do templo (João 2:13-19)? Uma. Sua motivação? Unicamente o zelo pela Casa do Senhor!

Em contrapartida, vou citar apenas um texto bem famoso para relatar o que Ele aponta como conduta CRISTÃ: o Sermão do Monte. Nele, Jesus declara que são bem aventurados os que, entre outras coisas: são MISERICORDIOSOS, PACIFICADORES e SOFREM PERSEGUIÇÃO. Ainda em Mateus 5, a partir do verso 21, Jesus fala sobre o Ódio, a Vingança e o Amor aos inimigos. Recomendo fortemente a leitura.

Além desse sermão, que aparece mais de uma vez nos Evangelhos, vale retomar estes textos também:

1) Romanos 12:21: Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem.   
2) 1 Pedro 3:9: não retribuindo mal com mal, tampouco ofensa com ofensa; ao contrário, abençoai; porquanto, foi justamente para esse propósito que fostes convocados, a fim de também receberdes bênção como herança.
3) Efésios 4:32: Pelo contrário, sede bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando uns aos outros, da mesma maneira como Deus vos perdoou em Cristo.
4) 1 Tessalonicenses 5:15: Evitai que ninguém retribua o mal com o mal, mas encorajai que todos sejam bondosos uns para com os outros.
5) Provérbios 20:22: Não murmures: “Eu te farei pagar pelo mal que me fizeste!” Entrega a tua vindicação ao SENHOR, e Ele te dará a vitória!

O cristão sabe que a sua justiça vem das mãos do Senhor e que a vingança não produz bons frutos. Vivemos num mundo comprovadamente caído e depravado que só será restaurado com a volta de Cristo.

Devo lembrar, ainda, que Jesus foi torturado e morto injustamente por um sistema corrupto (o império romano), com o apoio das massas e, ao contrário do que se poderia esperar, Ele foi pacificamente até a cruz. Ele se entregou aos seus algozes. Antes da crucificação, Pedro corta a orelha de um soldado romano, servo do sumo-sacerdote. Cristo se aproveita da investida para fugir? Não. Ele cura o órgão decepado! Isso é amor!

A Bíblia não deve ser usada para satisfazer nossos anseios raivosos nem para servir como justificativa política, mas para mostrar ao mundo o amor de um Deus que se fez homem e morreu para salvar até mesmo aqueles que O crucificaram.

George Floyd foi assassinado? Sim! Mas isso não nos dá margem para usar a injustiça como meio de fazer justiça. Se assim fosse, os fins justificariam os meios, e não é isso que a Palavra nos ensina.

Se “O amor sempre vence” virou estampa de camisa, tatuagem e até lema de movimentos sociais, precisa virar também uma prática. Se é o amor que vence, precisamos ser movidos por ele, não pela vingança ou pela nossa ira, que sabidamente não opera a justiça divina (Tiago 1:20).

Nossa sede de justiça não será saciada por meio do derramamento de sangue inocente. Haverá um Reino de paz e justiça, mas não é este nosso. Quem viver — tiver a Vida, a saber, Cristo — verá!

Tatue estas palavras de Cristo no coração e não sossegue até que seja uma realidade na sua vida: “Vocês ouviram o que foi dito: “
‘Ame os seus amigos e odeie os seus inimigos.’ Mas eu lhes digo: ‘amem os seus inimigos e orem pelos que perseguem vocês‘. (Mateus 5:43-44)

Por fim, ressalto o óbvio: todo cristão deve ser essencialmente contra o racismo, o fascismo, a homofobia, a violência contra a mulher, a violência, de modo geral, os abusos (de todo tipo) e crimes etc.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s