#Palavras do Pai

Deus tem realmente a ver com aquilo pelo que você agradece? #257

A mensagem de hoje é simples: há dezenas de motivos pelos quais agradecemos diariamente que nem sempre são realmente fruto da graciosa bondade do Senhor. Pode ser que conquistemos muitas coisas terrenas — que, humanamente, são consideradas incríveis — por meio da mentira, do adultério, da humilhação ao próximo, do falso testemunho, da soberba, do orgulho…

1. É possível, por exemplo, se casar com um segundo cônjuge tendo adulterado contra o primeiro — o casamento, em si, é um projeto divino, mas pode ocorrer por meios pecaminosos e até terminar em divórcio.
2. É possível ter filhos fora do casamento — filhos são herança do Senhor, mas nem sempre são a coroa de um relacionamento saudável e cristão (para citar o exemplo anterior, podem ser frutos de um adultério — mesmo assim, a Soberania divina os gerou).
3. É possível conquistar cargos eclesiásticos sendo bajulador ou usando de maus artifícios (como a fofoca ou o falso testemunho) — exercer um ministério é uma questão de obediência ao Senhor e parte do propósito dEle para nós, mas posições de influência podem ser muito facilmente usurpadas (ou seja, é naturalmente possível ocupar um espaço que não foi feito para você!)
4. É possível ser considerado um exemplo sendo mentiroso — o que dizer dos políticos evangélicos, não é mesmo?
5. É possível ser rico por meios fraudulentos — ter dinheiro, em si, não é pecado (não me deterei nisso neste post), e podem até aplaudir aqueles que acumularam bens, mas a riqueza pode ser fruto de roubo, exploração etc.
6. Para finalizar os exemplos, é possível até expulsar demônios em nome de Cristo sendo um falso crente!

Inicialmente, todos os exemplos listados são aparentemente bons: casar, ter filhos, ter cargo, dinheiro, ser exemplo e até realizar obras espirituais, mas, ao mesmo tempo, todos eles podem ter uma origem maléfica.

Quando falo “é possível” não quero dizer que se tratam de sugestões para você (pelo amor de Deus!), mas estou descrevendo casos que infelizmente acontecem. Os frequentes escândalos entre os evangélicos brasileiros só provam isso. Enfim, como diz a Bíblia: aquilo que não é fruto de fé é pecado (Rm 14:23).

Diante disso, reveja suas vitórias, avalie suas motivações, arrependa-se do que alcançou por meios pecaminosos e volte-se a Cristo. Talvez, seja preciso restituir pessoas, abrir mão de “conquistas” ou se humilhar publicamente: independentemente do que seja necessário, faça! É mais sábio estar em paz com Deus do que ser bem visto aos olhos do mundo enquanto caminha para o inferno.

(Isadora Bersot)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s