#Palavras do Pai

Parte 2

Continuação do post de ontem, e já tem postagem nova pra mais tarde também =D

(…)No Novo Testamento lemos sobre a Babilônia espiritual que tipifica toda a sorte de prostituição espiritual, em especial a idolatria. Em Apocalipse 17 e 18 entendemos que Babilônia se refere a cidade de Roma que havia se tornado a capital do Império Mundial. Aqui ela é caracterizada com maior severidade e é chamada de “mãe de todas as meretrizes, fonte de todas as abominações da terra, aquela na qual transbordam as abominações, imundícias e prostituição e que vivia na luxúria”. Aqui também há um chamado para apartar-se. Vejamos: “Ouvi uma outra voz do céu dizendo: Retirai-vos dela, povo meu, para não serdes cúmplices em seus pecados e para não participardes dos seus flagelos; porque os seus pecados se acumularam até o céu, e Deus se lembrou dos atos iníquos que ela praticou” (Ap 18: 4,5).
O contexto bíblico nos mostra que este chamado é para fugir das contaminações do mundo e da idolatria da Roma Espiritual. Os coríntios não foram chamados a apartar-se da cidade de Corinto e sim da mentalidade idólatra e imoral na qual viviam seus concidadãos. Paulo escreveu: “Já em carta vos escrevi que não vos associásseis com os impuros; refiro-me, com isto, não propriamente aos impuros deste mundo, ou aos avarentos, ou roubadores, ou idólatras; pois, neste caso, teríeis de sair do mundo.”(I Co 5:9,10). Também Daniel, que decidiu não se contaminar com as comidas sacrificadas aos ídolos babilônicos. Ele continuou a viver na Babilônia, mas sem participar dos seus pecados. Assim também os crentes devem continuar a viver no mundo, mas sem participar da mentalidade mundana.

Pergunto aos leitores, podemos dirigir estas palavras a irmãos em Cristo? Devemos nos referir assim a pessoas pelas quais o Senhor Jesus derramou seu precioso sangue e que são nossos companheiros de eternidade? Creio que não, pois Deus jamais compararia os irmãos denominacionais aos terríveis moradores da Babilônia Antiga ou aos atuais adeptos da atual Babilônia Espiritual. Eles também são Seus filhos amados! Portanto, jamais coloquemos na boca de Deus o que Ele não disse. Isto é pecado!

Contudo a verdade é que a Bíblia nos manda apartar de alguns tipos de crentes. Sim, há cristãos com os quais não devemos ter nenhuma comunhão. Continuando a citação acima Paulo afirma: “Mas, agora, vos escrevo que não vos associeis com alguém que, dizendo-se irmão, for impuro, ou avarento, ou idólatra, ou maldizente, ou beberrão, ou roubador; com esse tal, nem ainda comais.”( I Co 5:11). Ou seja, não devemos manter comunhão íntima com uma pessoa que se diz cristã, mas que no seu viver não dá mostras do caráter de Cristo. Não importa se sua igreja local tenha ou não uma placa, não importa a qual ramo do cristianismo esteja ela ligada (mesmo que ao nosso), esta pessoa não deve fazer parte da nossa comunhão cristã.

Mas há outro tipo de crente com o qual não devemos nos associar. São os que andam promovendo divisões. Senão vejamos: “Evita o homem faccioso, depois de admoestá-lo primeira e segunda vez, pois sabes que tal pessoa está pervertida, e vive pecando, e por si mesma está condenada” (Tt 3:10, 11  negrito meu).

A palavra traduzida como “homem faccioso” é hairetikos e ocorre somente aqui na Bíblia. O substantivo hairesis é usado também  com o significado de partido, seita, “panelinhas partidárias” (cf. I Co 11:19; Gl 5:20; At 5:17; 15:5).  Podemos afirmar que o termo se refere àqueles que promovem divisões ao propagar suas opiniões pessoais acerca de opiniões que não são aceitas pela maioria das igrejas bíblicas. Refere-se àqueles que deliberadamente vivem a criar facções para si, não importando se as igrejas locais sofrerão prejuízo com isso.

O alerta não é dado somente aos crentes de Creta, mas também ao cristão de Roma. “Rogo-vos, irmãos, que noteis bem aqueles que provocam divisões e escândalos, em desacordo com a doutrina que aprendestes; afastai-vos deles” (Rm 16:17  negrito meu).

Aqui no Brasil há pessoas que vivem a viajar para propagar suas idéias divisionistas. Parece que este é o seu principal “ministério”. Têm pessoas dividindo igrejas locais por causa do tipo de pão que deve ser usado na ceia do Senhor. Outros para implantar a idéia do cálice único dividem as igrejas (unificam o cálice e dividem igrejas). Outros, querendo uniformizar a forma de culto, dividem igrejas. Outros, ainda, fazem ao mesmo tempo duas ou três das coisas citadas.

Já adianto que não tenho absolutamente nada contra as igrejas que usam um só cálice e nem contra as que decidiram usar pão sem fermento etc. Esta é uma decisão local! Não há nada errado em irmãos de convicções tais que iniciam trabalhos locais que acompanhem seu pensamento. Isso é absolutamente normal. O que não é normal e nem correto é ir a igrejas que foram fundadas por outros irmãos, se infiltrar entre os mais incautos e imaturos, implantar em suas mentes idéias tais criando uma ou mais facção numa igreja local e independente, que normalmente acaba em divisão do trabalho. Esta atitude sim, eu condeno veementemente, pois isto não está certo. A meu ver, é mesmo pecado.

Encerro dizendo duas coisas. Primeiro, é que há menos mal, se é que há algum mal nisso, em receber um irmão denominacional de vida e testemunho aprovado na mesa do Senhor do que receber um destes irmãos conhecidamente sectários para ministrar em nossas igrejas. Aqueles normalmente se limitam a participar dos elementos e não se intrometem em assuntos locais. Estes, pelo contrário, desrespeitam a autonomia da igreja local ao querer forçar seus pontos de vista particulares e desrespeitam a liderança local ao incentivar membros sob o pastoreio do presbitério a se afastarem dos irmãos. E muitas vezes ainda citam o versículo de II aos Coríntios 6:16, 17 para justificar tal atitude sectarista. Segundo, é que se o leitor nunca praticou uma das coisas que eu citei, não há motivo para se sentir atingido pelo que escrevi.

Deixo então a pergunta: de quem, segundo a Palavra, devemos nos separar?

Jabesmar Guimarães

LEMBRE-SE: FORA DO CONTEXTO, É PRETEXTO =p

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s